Equipa de Editores

 

Nuno Brochado de Agarez 

Editor in Chief 

Dupla Licenciatura em Direito e Gestão

Qual é o meu filme favorito?

Acho que consigo enumerar um top três, pelo menos, por esta ordem: “The Great Gatbsy”; “Dama de Ferro”; e, fugindo um pouco à regra, escolhendo uma série: “Poirot”, e as suas ‘little grey cells’.

Na secretária, o que é que nunca falta?

Eu diria que a resposta vai para lá da secretária; a verdade é que trago sempre uma comigo: sou um admirador confesso de canetas. Particularmente, Montblanc’s. São companheiras de há demasiadas fases da minha vida para que as largue.

 

João Paulo Coutinho 

Editor 

Direito 

Qual o meu livro favorito?

Sendo eu, por um lado, um ávido consumidor de literatura russa e, por outro, um grande leitor de livros técnicos (mormente de política e filosofia), não posso deixar de referir duas obras que me marcaram de forma indelével: “Ressurreição” de Lev Tolstói e “Pós-Capitalismo” de Paul Mason.

Se só pudesse levar 3 discos para uma ilha deserta, quais seriam?

Levaria, sem dúvida, o “A Night at The opera” dos Queen pela irreverência que representou em 1975, o “The Number Of The Beast” dos Iron Maiden em virtude dos riffs e dos vocais estridentes e o “KOD” do J.Cole pelas críticas à sociedade pós-moderna. 

Lúcia Catarina Ferreira

Editor

Dupla Licenciatura em Direito e Gestão 

Como ocupo os meus tempos livres?

Desde cedo que a música foi uma grande paixão. Comecei o estudo de fagote aos 9 anos e frequentei o ensino articulado em música. Com isto, tive a oportunidade de ingressar em orquestras de sopro, orquestras sinfónicas, participar em Masterclasses  e, inclusive, participar em estágios e bandas musicais com atividade nacional e internacional. Assim, atualmente, apesar de não estar envolvida em tantos projetos, não deixo de praticar este que é o meu instrumento musical preferido. 

Qual a minha viagem de sonho?

Adoro viajar e tudo o que isso implica. Penso que restringirmo-nos ao “nosso” Porto nos impede de compreender o mundo como ele realmente é, não porque não conseguimos ter acesso à informação, mas porque uma coisa é ler, outra é ver com os próprios olhos. Por isso, a minha viagem de sonho  seria uma viagem em que pudesse visitar os 5 continentes e conhecer o máximo de culturas diferentes possível. 

Daniel Fonseca 

Editor

Gestão 

Como ocupo os meus tempos livres?

No passado, a minha vida esteve muito próxima do mundo da patinagem. Como atleta federado, participei em competições internacionais e, desde então, admito que o desporto, no geral, se tornou num hábito e numa rotina habitual do meu quotidiano. Mas não só: leio, sou um entusiasta da atualidade económica e tento entender mais sobre o mundo da política.

Qual o meu livro favorito?

Não consigo escolher um livro favorito, porém, sou capaz de identificar alguns traços: opto sempre por temas mais técnicos, não suporto ficção científica e tenho um carinho especial pela minha coleção de livros de artwork e pelas obras da literatura portuguesa.


Equipa de Design

Bernardo Sá Caldas 

Head of Design

Som e Imagem 

Um realizador com quem gostava de trabalhar?

Tenho uma especial admiração pelo realizador Jean Rouch, a forma como explora e expõe a realidade através do documentário é de facto genial. “Chronicle of a Summer” é sem sombra de dúvidas um dos trabalhos do realizador que me inspira como artista.

Onde busco a minha inspiração?

Sou um eterno adicto da arte, mais especificamente da pintura admiração que tenho desde ternra idade. O Museu Soares dos Reis veio-se a revelar juntamente com as ruas de Cedofeita e Miguel Bombarda repletas de arte urbana, local de culto,  onde pude semear a minha criatividade. A arte é a minha religião e com ela caminho.